Festa da Família - Agosto de 2018

Festa da Família - Agosto de 2018.

Compreendendo a FAMÍLIA como o maior tesouro de uma pessoa e com o objetivo de resgatar a infância e as brincadeiras típicas dos anos anteriores, a EMPEV trouxe, às famílias, a proposta de DESCONECTAR do mundo virtual para CONECTAR ao mundo da fantasia... uma conexão íntima com as crianças e com sua alegria.

Numa manhã cheia de encantos, a Cia de Teatro Condelon apresentou para as famílias, no pátio da escola, o espetáculo Bolim-Bolacha, um resgate as brincadeiras do passado, que de forma divertida relembrou como é possível brincar e se divertir muito ainda que, com pouquíssimos recursos. Na sequência, as famílias prestigiaram as apresentações dos estudantes da escola regular e do Programa Escola Integrada, com o grupo de dança Empev Of dance, o balé clássico e moderno e uma linda dança de tango.

A escola proporcionou ainda oficinas para toda a família, bichinhos de balões, pintura em toalhinhas pelo Programa Escola Aberta, e a produção de Amoeba/Slime. Na quadra as família se divertiram na cama elástica, e ainda teve pipoca e algodão doce a vontade. O aulão de zumba trouxe a oportunidade de movimentar o corpo com alongamentos e duas danças bem legais.

Para encerrar essa manhã tão cheia de atrações um delicioso espaguete a bolonhesa foi preparado com carinho para as famílias.

Cia Condelon apresentando a peça: Bolim-bolacha.



Apresentação da Cia Condelon com a peça Bolim-Bolacha. Festa da Família EMPEV 2018.
Apresentação da Cia Condelon com a peça Bolim-Bolacha. Festa da Família EMPEV 2018.
Apresentação da Cia Condelon com a peça Bolim-Bolacha. Festa da Família EMPEV 2018.
Apresentação da Cia Condelon com a peça Bolim-Bolacha. Festa da Família EMPEV 2018.
Apresentação da Cia Condelon com a peça Bolim-Bolacha. Festa da Família EMPEV 2018.
Festa da Família EMPEV 2018.

Oficina de Balão,  Festa da Família EMPEV 2018.

Oficina de Slime,  Festa da Família EMPEV 2018.




Grupo de alunos do programa Escola Integrada realizam apresentação de Hip-Hop.

Público atento às apresentações. Festa da Família EMPEV 2018.

Alunas da oficina de Balé. Festa da Família EMPEV 2018.

Apresentação de Tango, Klayver e Nicole da turma da professora Maria Isabel.



Apresentação de tango, alunos: Klayver e Nicole. Agosto de 2018.

Alunos do grupo EMPEV OF DANCE, aguardando para se apresentarem.

Aulão de Zumba - Festa da Família EMPEV 2018.

Festa da Família EMPEV 2018.


Alunas da oficina de balé do programa Escola Integrada aguardando para se apresentar.

Apresentação dos estudantes atendidos pelo Programa Escola Integrada, grupo: EMPEV OF DANCE.


Oficina de Slime, agosto de 2018.

Oficina de Slime, agosto de 2018.




Share:

O Folclore Brasileiro

O Dia do Folclore Brasileiro é comemorado em 22 de agosto. A data foi criada com o intuito de alertar para a importância e valorização das manifestações folclóricas no país.

Lembre-se que folclore é o conjunto de conhecimentos, costumes, crenças, parlendas, contos, mitos, lendas, adivinhas, músicas, danças e festas populares de uma cultura e região.

 

Criação do Dia do Folclore

Por meio do Decreto nº 56.747, de 17 de agosto de 1965, o Congresso Nacional estabeleceu que a partir do dia 22 de agosto daquele ano seria comemorado o dia do folclore:
Considerando a importância crescente dos estudos e das pesquisas do Folclore, em seus aspectos antropológico, social e artístico, inclusive como fator legítimo para o maior conhecimento e mais ampla divulgação da cultura popular brasileira. Considerando que a data de 22 de agôsto, recordando o lançamento pela primeira vez, em 1846, da palavra Folk-Lore, é consagrada a celebrar esse evento.

 

Carta do Folclore Brasileiro

A Carta do Folclore Brasileiro foi um documento aprovado no “I Congresso Brasileiro de Folclore”, realizado no Rio de Janeiro, em agosto de 1951.
Dentre outras coisas, a Carta do Folclore assinalava o "fato folclórico", conceito elaborado pelos folcloristas da época:
"Constitui o fato folclórico a maneira de pensar, sentir e agir de um povo, preservada pela tradição popular e pela imitação, e que não seja diretamente influenciada pelos círculos eruditos e instituições que se dedicam, ou à renovação e conservação do patrimônio científico humano, ou à fixação de uma orientação religiosa e filosófica”.
Em 1995, no VIII Congresso Brasileiro do Folclore, realizado na cidade de Salvador, estudiosos sobre o tema reformulavam o conceito de folclore:
O folclore é o conjunto de criações culturais de uma comunidade, baseado nas suas tradições expressas individual ou coletivamente, representativo de sua identidade social. Constituem-se fatores de identificação da manifestação folclórica: aceitação coletiva, tradicionalidade, dinamicidade, funcionalidade.”
 

Curiosidade


Em 1846, o folclorista britânico Willian John Thoms (1803-1885) utiliza pela primeira vez o termo folclore, que do inglês folk significa "povo" e lore, "conhecimento". Na época, o termo foi considerado um neologismo para designar os costumes de um povo.

Origem do Folclore Brasileiro


O folclore brasileiro é fruto da união dos aspectos das culturas indígena, africana e europeia. No Brasil, os principais folcloristas e estudiosos sobre o tema são Renato Almeida (1895-1981), Mário de Andrade, (1893-1945) e Luís da Câmara Cascudo (1898-1986).

Foram esses folcloristas que no século XX ampliaram o conceito de folclore e de cultura popular no Brasil. Eles deram ênfase às áreas da etnografia, etnologia e antropologia cultural, em detrimento da visão europeia. O folclore brasileiro é composto de lendas, danças, canções, brincadeiras infantis e festas populares. Destacam-se:

  Personagens do Folclore Brasileiro

Importante destacar que os principais personagens do folclore brasileiro são:



Fonte:
Portal Toda Matéria
Disponível em <https://www.todamateria.com.br/dia-do-folclore/>, acesso em <16 de agosto de 2018>.
Share:

Sinal Musical - Música Bola de meia, bola de gude.








MILTON NASCIMENTO


Bituca, mesmo sendo carioca de nascimento, sempre se considerou mineiro de coração. Isto porque foi em Minas que ele se encheu de amor, de amigos e de musicalidade.


Depois que o menino cresceu, concedeu-nos muitas pérolas musicais. E foram tantas que se esparramaram pelos clubes e esquinas do Brasil inteiro.


Hoje seus fãs estão espalhados por todo o mundo, e cada tema musical faz seu repertório ser mais especial ainda. Músicas como Nos Bailes da Vida, Canção da América, Travessia, Coração de Estudante, Maria Maria e muitas outras fazem com que seus shows sejam únicos.
Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link https://www.otempo.com.br/divers%C3%A3o/magazine/pequenas-hist%C3%B3rias-das-can%C3%A7%C3%B5es-de-milton-nascimento-1.893316 ou as ferramentas oferecidas na página.

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link https://www.otempo.com.br/divers%C3%A3o/magazine/pequenas-hist%C3%B3rias-das-can%C3%A7%C3%B5es-de-milton-nascimento-1.893316 ou as ferramentas oferecidas na página.

Mas tem uma que para mim é muito doce, por remeter ao mundo mais gostoso que todos nós vivemos – a infância! Veja a seguir:

Bola de meia, bola de gude


 

Há um menino
Há um moleque
Morando sempre no meu coração
Toda vez que o adulto balança
Ele vem pra me dar a mão

Há um passado no meu presente
Um sol bem quente lá no meu quintal
Toda vez que a bruxa me assombra
O menino me dá a mão

E me fala de coisas bonitas
Que eu acredito
Que não deixarão de existir
Amizade, palavra, respeito
Caráter, bondade alegria e amor
Pois não posso
Não devo
Não quero
Viver como toda essa gente
Insiste em viver
E não posso aceitar sossegado
Qualquer sacanagem ser coisa normal

Bola de meia, bola de gude
O solidário não quer solidão
Toda vez que a tristeza me alcança
O menino me dá a mão
Há um menino
Há um moleque
Morando sempre no meu coração
Toda vez que o adulto fraqueja
Ele vem pra me dar a mão.


Share:

Dia da Informática - 15 de agosto

ENIAC (Wikimedia Commons/)
Profissionais da tecnologia em todo o mundo celebram hoje o dia da Informática. Sim, existe um dia para comemorar a evolução dos computadores e da informática no mundo!

O dia 15 de agosto marca a data em que os norte-americanos John Eckert e John Mauchly apresentaram o ENIAC, o primeiro equipamento eletrônico chamado de computador no mundo.

A sigla para Electronic Numerical Integrator Analyzer and Computer – em português: computador integrador numérico eletrônico – define o primeiro computador eletrônico de grande escala, que tinha como objetivo realizar cálculos.

Criado a pedido do exército dos EUA em 1943, durante a Segunda Guerra Mundial, ele tinha capacidade de processamento de 5 mil operações por segundo e possuía 17.468 válvulas termiônicas, de 160w de potência.

Vale lembrar que o ENIAC não é o primeiro computador a usar as válvulas termiônicas: o mérito dessa invenção vai para John Atanasoff e Clifford Berry, também americanos, que em 1939 criaram o ABC (Atanasoft-Berry Computer), computador construído com o objetivo de resolver sistemas de equações lineares.
Para realizar os cálculos, era preciso pressionar suas teclas, fazendo interação direta com o hardware. A resposta das consultas era exibida por uma sequência de lâmpadas que acendiam.

O ENIAC era tão grande que era preciso uma sala inteira para sua instalação. Ele tinha 30 toneladas e ocupava uma área de 180m². Na época, foram gastos cerca de 500 mil dólares para sua construção. Seu sistema operacional funcionava através de cartões perfurados, operados por uma equipe de funcionárias do exército. Apesar de ser exibido em 1946, o computador foi acionado pela primeira vez em 1947.

Em 15 de agosto, então, o ENIAC comemora seus 71 anos de aniversário, data em que se deve celebrar a importância da informática e de seus profissionais e refletir sobre todos os benefícios que ela já trouxe para a humanidade.

Fonte: EXAME
Disponível em <https://exame.abril.com.br/tecnologia/saiba-por-que-o-dia-da-informatica-e-comemorado-em-15-de-agosto/>, acesso em <14 de agosto de 2018>.
Share:

Experiência do dia: A Garrafa Invisível

Experiência do dia:
A Garrafa Invisível




Ingredientes: copo de vidro; glicerina (Você encontra glicerina em farmácias com um custo médio de R$3,00 reais); garrafa pequena.

Instruções: encha o copo e a garrafa com glicerina, até a metade. Coloque a garrafa no corpo e veja sua metade inferior desaparecer. Se quiser, faça uma comparação com um copo e garrafa cheios de água.



O segredo? O índice de refração da glicerina e do cristal são muito similares tornando seus limites indistintos. Criançada, podem tentar isso em casa.
 
Enxergamos um objeto opaco quando a luz reflete em sua superfície e atinge nossos olhos. Quando o objeto é translúcido (água, vidro) somente o percebemos quando a luz muda de velocidade e de direção antes de atingir nossos olhos.
 
A glicerina e o vidro possuem índices de refração muito próximos. Isso significa que a luz possui a mesma velocidade tanto no vidro quanto na glicerina. Como as velocidades são iguais, o desvio sofrido pela luz é o mesmo e nossos olhos não conseguem distinguir o que é vidro e o que é glicerina, temos impressão então que a garrafa desapareceu.


Share:

11 de Agosto - Dia do estudante



11 de Agosto - Dia do estudante
Em 11 de agosto, é comemorado o dia daqueles que dedicam parte de seu tempo aos estudos, é Dia do Estudante. Das crianças da educação básica aos pesquisadores doutores, passando pelos jovens do ensino médio e superior, a data é uma homenagem a todos eles.

Para entender as comemorações desse dia, é preciso voltar na história, pois, em 11 de agosto de 1827, D. Pedro I autorizou a criação dos primeiros cursos superiores no Brasil. Foram criadas as Faculdades de Direito de Olinda, em Pernambuco, e do Largo do São Francisco, em São Paulo, pioneiras no ensino superior.

Dessa forma, a comemoração do Dia do Advogado, que no Brasil também é celebrado no dia 11 de agosto, é uma forma de comemorar o início do ensino superior e das disciplinas jurídicas em solo brasileiro. Em 1927, durante as comemorações do centenário dessa data, o jurista Celso Gand Ley sugeriu que essa celebração fosse mais abrangente, comemorando também o Dia do Estudante.

Outro fato que reforçou ainda mais as comemorações dessa data foi a criação da União Nacional dos Estudantes (UNE) no dia 11 de agosto de 1937. Com o objetivo de representar os estudantes de diversas categorias, a UNE participou de movimentos populares, como as “Diretas Já” e os “Caras Pintadas”.

Outra comemoração ligada à classe estudantil é o dia 17 de novembro, conhecido como o Dia Internacional do Estudante. A data remete à resistência estudantil à ocupação nazista, em 1939, na antiga Tchecoslováquia.



Estudantes no Brasil


Até a criação dos primeiros cursos superiores em solo brasileiro, os jovens que desejassem continuar os estudos deveriam ir para a Europa, possibilidade aberta apenas para os filhos de famílias nobres. A partir de 1827 outras instituições de ensino foram surgindo em virtude da iniciativa pública e também privada.

O acesso à Educação é um direito assegurado pela Artigo 26 da Declaração Universal dos Direitos Humanos, por isso, vários programas governamentais já foram criados para incentivar a permanência na escola e zerar o analfabetismo.

Uma dessas iniciativas do Governo brasileiro é o Plano Nacional de Educação, que monitora, a cada ano, o número de alunos matriculados na educação básica. Há, ainda, planos para o ensino superior que, além de facilitar a entrada em uma universidade, concedem auxílio para estudantes.


Segundo o Censo Escolar 2015, realizado pelo Ministério da Educação (MEC), quase 40 milhões de brasileiros estão matriculados em escolas de ensino infantil, fundamental e médio. No entanto, 17,3% das crianças com idade entre 4 e 5 anos ainda não estão matriculadas na pré-escola. Outra informação desse levantamento é que 1,6 milhão de adolescentes entre 15 e 17 anos abandonou os estudos antes de terminar o ensino médio.

Fonte:
Disponível em <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-estudante.htm>; acesso em <10 de agosto de 2018>.
Share:

Nosso Arraiá foi um sucesso!

Postaremos em breve as fotos do evento.

Share:

Escola nas Férias Julho/2018

Apresentação do Programa


O Programa Escola nas Férias oferece atividades interessantes, como oficinas, jogos e brincadeiras, passeios, atividades esportivas, momentos de cultura e lazer para os estudantes e a comunidade no período das férias escolares. Em janeiro de 2018, a iniciativa foi desenvolvida em 158 escolas municipais de todas as regionais da cidade.

As atividades são voltadas para crianças e adolescentes, com idades entre 6 e 12 anos na nossa escola. Mesmo os que não são estudantes da Rede Municipal de Educação ou que não residem em Belo Horizonte podem participar. É necessário que um responsável, maior de 18 anos, preencha uma ficha de adesão em uma escola participante. Cada escola tem autonomia para definir a sua programação e os dias de funcionamento durante a semana do Escola nas Férias, contemplando um mínimo de três e o máximo de cinco dias no calendário de atividades. Além de uma programação diversificada, a PBH oferece a alimentação para todos os participantes. São três refeições diárias, incluindo o almoço.

O programa articula ações conjuntas entre as secretarias municipais de Educação; de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania; de Esportes e Lazer, além da Fundação de Parques Municipais e Zoo-botânica.


Galeria de Fotos - ESCOLA NAS FÉRIAS
Dias 23, 24 e 25 de Julho de 2018. 
Oficina de Informática.


Sobremesa após o almoço.

Oficina de Massinha.

Oficina de Pintura de Rosto.

Oficina de Pintura de Rosto.

Oficina de Desenho.



Dia de Brinquedos - Escalada.

Dia de Brinquedos - Totó.

Dia de Brinquedos - Futebol de Sabão.

Dia de Brinquedos - Pipoca e Algodão doce.

Dia de Brinquedos - Escorregador.

Dia de Brinquedos - Vídeo Game.


Dia de cinema: Filme Hotel Transilvânia 3.

Dia de Brinquedos - Escalada.

Dia de Brinquedos - Escorregador.

Dia de Brinquedos - Futebol de sabão.

Dia de Brinquedos - Escalada.


Share:
Blog da Escola Municipal Professora Efigênia Vidigal, Belo Horizonte - MG. Tecnologia do Blogger.

CADASTRO PARA A ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL

CADASTRO PARA A ESCOLA INTEGRAL PARA ALUNOS MATRICULADOS EM ESCOLAS MUNICIPAIS DE ENSINO FUNDAMENTAL E INFANTIL Conforme Portaria SMED n°...

Total de visualizações de página

Pesquisar neste blog

Notificações via e-mail